Intelecção de Texto III

Questões sobre um texto entitulado "Política e Politicalha".

POLÍTICA E POLITICALHA

A política afina o espírito humano, educa os povos no conhecimento de si mesmo, desenvolve nos indivíduos a atividade, a coragem, a nobreza, a previsão, a energia, cria, apura, eleva o merecimento.


Não é esse jogo da intriga, da inveja e da incapacidade, a que entre nós se deu a alcunha de politicagem. Esta palavra não traduz ainda todo o desprezo do objeto significado. Não há dúvida que rima bem com criadagem e parolagem, afilhadagem e ladroagem.Mas não tem o mesmo vigor de expressão que seus consoantes. Quem lhe dará com o batismo adequado? Poliquismo? Politicaria? Nesse último, sim, o sufixo pejorativo queima como um ferrete, e esperta ao ouvido uma consonância elucidativa.Política e politicalha não se confundem, não se parecem, não se relacionam uma com a outra. Antes se negam, se excluem, se repulsam mutualmente.


A política é a arte de gerir o Estado, segundo princípios definidos, regras morais, leis escritas, ou tradições respeitáveis. A politicalha é a indústria de explorar o benefício de interesses pessoais. Constitui a política uma função, ou o conjunto das funções do organismo nacional: é o exercício normal das forças de uma nação consciente e senhora de si mesma. Apoliticalha, pelo contrário, é o envenenamento crônico dos povos negligentes e viciosos pela contaminação de parasitas inexoráveis. A política é a higiene dos países moralmente sadios. A politicalha, a malária dos povos de moralidade estragada.
(Barbosa, Rui, apud BENEMANN)

INTERPRETAÇÃO

Responda as questões com base no seguinte código:
A - se apenas um item for correto
B - se apenas I e II forem corretas
C - se apenas I e III forem corretas
D - se apenas II e III forem corretas
E - se todos os itens forem corretos

1. Segundo Rui Barbosa, caracteriza a política:
I- O aperfeiçoamento do espírito humano
II- Certa semelhança com a politicalha
III- O jogo da integra, da inveja e da incapacidade

2. O autor preferiu usar politicalha a politicagem porque:
I- O segundo, embora expresse o desprezo do objeto significado, é muito corriqueiro entre nós.
II- Politicagem é mais suave do que seus consoantes criadagem, perolagem, afilhadagem e ladroagem.
III- O sufixo pejorativo de politicagem traz ao termo maior precisão semântica.

3. Aponte o(s) par(es) que evidencia(m) uma posição semântica:
I- “arte de gerir o Estado”(& 4)/ “jogo da integra, da inveja”(&2)
II. “sufixo pejorativo”(& 2)/ “um ferrote”(& 2)
III- “ malária dos povos” (& 4) “conjunto das funções”(& 4)

4. Durante todo o texto, Rui Barbosa vai procurando mostra as oposições entre o verdadeiro sentido da política e o seu falso sentido, ou seja, a politicalha. Em determinados, a força criativa do autor o leva a usar certas conotações, certas metáforas. É o que se registra em:
I- “A política é a higiene dos países moralmente sadios”
II- “ A politicalha, a malária dos povos de moralidade estragada”
III- “A politicalha é a indústria de explorar o benefício de interesses pessoais”

5. Indique o(s) caso(s) em que a palavra em destaque foi corretamente substituída pelo seu sentido contextual:
I. ” Mas na tem o mesmo vigor de expressão que os seus consoantes.”- palavras que rimam
II “...o sufixo pejorativo queima...” – insuportável
III “...é o envenenamento crônico dos povos negligentes...” - entranhado




Início    Quem Somos    Sobre o Site    Perguntas Frequentes    O que é Vestibular Seriado    Fale Conosco