Você é otimista ou entusiasta?

Já iniciei vários artigos com ditados, histórias populares ou mesmo anedotas. Desta vez quero recorrer a um pequeno texto bíblico. Em Eclesiastes 9:10 encontramos: "Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças". Ou seja, faça o melhor. Não o melhor que os outros, mas o seu melhor. Este é um importante passo para o aperfeiçoamento contínuo.

Na verdade, o texto referido nos evoca a um auto-compromisso: fazer o nosso melhor. É um princípio fundamental para alcançarmos nossos objetivos e metas. Quantos de nós queremos alguma coisa, e as desejamos sinceramente, porém não assumimos um compromisso total com sua realização. São aqueles que querem passar em um vestibular de alta concorrência ou uma vaga em um estágio de igual procura. Querem, porém não estabelecem um cronograma, um roteiro para realizar o objetivo pretendido. São pessoas que não se disciplinam para fazer o seu máximo, superar seus limites. Querem, mas não assumem a responsabilidade. Resultado: frustrações.

O desafio de nossas vidas é a superação de limites, é realizar o que buscamos e alcançar prazer nestas realizações. Contudo devemos ter o cuidado de não vivermos uma vida de pura competitividade, ainda mais sem propósito claro.

As pessoas que criam como referencial os outros e não a si mesmos correm o risco de viverem tão estressadas que não conseguem perceber sua evolução e/ou não conseguir saborear as pequenas vitórias de cada dia. Em artigos passados já escrevi que para sermos “o melhor” é muito mais fácil quando este não é o nosso objetivo final. Ou seja, se nosso compromisso for melhorarmos a cada dia, buscando superar nosso limite anterior, as coisas acontecem. Entretanto, quando o referencial é o outro aluno, colega ou "modelo qualquer", seja no trabalho, escola, esporte, etc. as coisas ficam muito mais difíceis. É uma corrida que nos desgasta por demais e não nos permite usufruir as etapas vencidas.

O versículo bíblico que citei tem um complemento que diz que devemos aproveitar para realizarmos as coisas enquanto podemos, pois depois não adianta "chorar em leite derramado".

Assuma o compromisso com sua vida e com a realização de seus sonhos. Crie um roteiro ou cronograma de estudos. Peça ajuda, a quem pode lhe dar, para superar suas dificuldades e abrir caminho para aquele estágio ou emprego tão desejado. Não adianta nada ser apenas otimista é preciso ser entusiasta. O otimista é aquele que acredita que tudo vai dar certo. O entusiasta acredita que tudo vai dar certo e que ele é parte importante, por meio de seu poder de realização para que isto aconteça. O entusiasta luta com determinação para realizar as coisas. O otimista, por vezes, só torce para que as coisas aconteçam. E você é otimista ou entusiasta? Esta é uma escolha que apenas você pode fazer. E é importante frisar: se sua resposta foi otimista saiba que é possível mudar sua escolha. E isto depende unicamente de você. Assuma um compromisso com você e faça o seu melhor.

Não espere. Faça acontecer.





Início    Quem Somos    Sobre o Site    Perguntas Frequentes    O que é Vestibular Seriado    Fale Conosco