Reino Metaphyta II

Continuação da apostila Metaphyta I. Possui 40 questões de diversos vestibulares como Vunesp, PUC-SP, PUC-MG, Cesgranrio-RJ, Faap-SP e outros.

41. (Vunesp) Filicínea é uma classe de vegetais que contém cerca de 10.000 espécies descritas entre samambaias e avencas. No ciclo de vida das filicíneas isosporadas, ocorre redução no número de cromossomos durante:

a) a formação dos gametas.
b) a formação dos esporos.
c) o desenvolvimento do protalo.
d) o desenvolvimento do esporófito.
e) o desenvolvimento do arquegônio.

42. (Vest. Associados-RJ) As samambaias e as avencas são plantas vascularizadas, que não apresentam sementes no seu ciclo reprodutivo. Todavia, essas plantas, em certa época do ano, liberam estruturas reprodutivas denominadas esporos, que contêm uma pequena reserva de alimento. Se o esporo cai num lugar úmido, desenvolve-se e se transforma:
a) no prótalo.
b) no esporângio.
c) na oosfera.
d) no óvulo.
e) no anterozóide.

43. (Mogi-SP) No quadro você encontrará características de briófitas e pteridófitas.


Assinale a alternativa errada:

a) I b) II c) III d) IV e) V

44. (PUC-MG) Musgos e samambaias apresentam em comum:

a) meiose gamética.
b) tecidos condutores simples.
c) esporófitos independentes.
d) fase gametofitica dominante.
e) gametófitos haplóides autotróficos.

45. (PUC-SP) Nos esquemas A e B, representados a seguir, encontram-se, respectivamente, as gerações do ciclo de vida de uma briófita (musgo) e de uma pteridófita (samambaia).
Pode-se afirmar corretamente que:

a) I e III são gerações diplóides.
b) II e III são gerações haplóides.
c) I e III são gerações produtoras de gametas.
d) II e IV são gerações produtoras de gametas.
e) I e IV são gerações produtoras de esporos

46. (F. M. ABC-SP) As gimnospermas são plantas que:
a) possuem uma fase haplóide muito reduzida.
b) pertencem ao reino das Angiospermae.
c) possuem sementes cobertas e caules lenhosos.
d) têm como exemplo o pinheiro, o cipreste e a bananeira.
e) apresentam geração gametofítica independente.

47. Araucária difere de Pinus por apresentar:

a) sifonogamia.
b) anemofilia.
c) plantas dióicas.
d) esporófito duradouro.
e) produção de pólen.

48. (PUC-PR) “ Nas coníferas, o nadar dos anterozóides é substituído pelo crescer dos tubos polínicos.”
Essa frase se relaciona com:

a) a independência da água para que se dê a fecundação.
b) o aparecimento dos frutos na escala vegetal.
c) a substituição da reprodução assexuada pela sexuada.
d) o maior desenvolvimento do gametófito nas gimnospermas.
e) o aparecimento dos vegetais intermediários como as briófitas.

49. (U. F. Viçosa-MG) Numa flor os verticilos protetores, além de oferecer proteção aos órgãos reprodutores, podem ter também como função a atração dos polinizadores. Após a polinização, geralmente, tanto os verticilos protetores quanto o androceu se desprendem do receptáculo floral. Na maioria das vezes, as estruturas que restam, ovário, óvulo e oosfera vão desenvolver-se, respectivamente, em:

a) fruto, semente e embrião.
b) fruto, semente e endosperma.
c) cotilédone, fruto e embrião.
d) epicarpo, mesocarpo e endocarpo.
e) pericarpo, cotilédone e embrião.

50. (Unimep-SP) O esquema abaixo representa um saco embrionário de uma angiosperma com os núcleos numerados de 1 a 8. Na fecundação, os núcleos do grão de pólen vão unir-se aos núcleos:



a) 1, 2 e 3 b) 6, 7 e 8
c) 7, 2 e 3 d) 2, 4 e 5
e) Nenhuma das alternativas anteriores.

51. (Fuvest-SP) Se retirarmos do caule de um abacateiro, logo acima da raiz, um anel de casca, a árvore provavelmente morrerá porque:

a) a água absorvida pelas raízes deixará de alcançar as partes superiores.
b) a água absorvida pelas folhas deixará de alcançar as partes inferiores.
c) a seiva elaborada nas raízes deixará de alcançar as partes superiores.
d) a serva elaborada nas folhas deixará de alcançar as partes inferiores.
e) deixará de haver acúmulo de substâncias de reserva nas folhas.

52. (F. C. Chagas-SP) Diminuindo-se a temperatura do pecíolo, verifica-se que a velocidade com que a seiva elaborada flui também diminui. A figura representa um experimento em que isso ocorreu.

Comparando-se a quantidade de amido em I e II, provavelmente encontrar-se à essa substância:

a) apenas na folha I.
b) apenas na folha II.
c) nas duas folhas, em quantidades iguais.
d) nas duas folhas, mas em I a quantidade será maior.
e) nas duas folhas, mas em I a quantidade será menor.

53. Colocando-se os pecíolos de flores brancas em uma solução de azul de metileno, verifica-se que, após algum tempo, as flores tornam-se azuis. Durante esse processo, o corante sobe por meio de:

a) condução nos vasos lenhosos.
b) condução nos vasos liberianos.
c) difusão entre as células epidérmicas.
d) osmose entre as células parenquimáticas.
e) capilaridade nos vasos lenhosos e liberianos.

54. (Unifor-CE) Considere a figura abaixo

Considere ainda os seguintes fenômenos:
I. pressão positiva da raiz.
II. pressão negativa das folhas.
III. pressão positiva do caule.
A água goteja do tubo adaptado ao caule secionado da planta em virtude do efeito de apenas:

a) I.
b) II.
c) III.
d) I e II.
e) II e III.


55. (F. C. chagas-SP) Considere o modelo abaixo, que representa uma planta para o estudo de translocação de água. Representam, respectivamente, os estômatos e o xilema da planta:

a) I e II.
b) I e III.
c) II e I.
d) II e III.
e) III e II.

56. Quando cortamos uma bananeira, na região do corte ocorre a eliminação de água no estado líquido. Esse fenômeno é chamado:

a) evapossudação.
b) transpiração.
c) evaporação.
d) evapotranspiração.
e) exsudação.

57. Dos processos abaixo:
I. difusão
II. coesão das moléculas de água
III. transpiração
IV. transporte ativo
Relacionam-se diretamente com o mecanismo de absorção e transporte da água nos vegetais:

a) apenas I, II e III.
b) apenas I, II e IV.
c) apenas I, III e IV.
d) apenas II, III e IV.
e) I, II, III e IV.

58. (U. E. Londrina-PR) Considere a afirmação abaixo.
" Em certas plantas e em determinadas condições, ocorre o fenômeno da gutação, que consiste na saída de I das folhas, através de poros denominados II , associados á porção terminal dos vasos III ."
Ela ficará correta se os espaços I, II e III forem preenchidos, respectivamente, por:

a) vapor de água, estômatos e lenhosos.
b) vapor de água, estômatos e liberianos.
c) água sob forma liquida, estômatos e liberianos.
d) água sob forma liquida, hidatódios e liberianos.
e) água sob forma liquida, hidatódios e lenhosos.

59. (PUC/Campinas-SP) considere as seguintes experiências:

A seiva do xilema mostra-se sob pressão hidrostática positiva apenas em:

a) I c) III e) II e III
b) II d) I e II

60. O sistema de regulação hormonal das plantas difere do sistema endócrino animal porque os hormônios vegetais:

a) são produzidos em grandes quantidades.
b) não são produzidos em órgãos específicos, envolvidos exclusivamente com a produção dos hormônios.
c) não são transportados de um local de produção a um local de atuação, de onde resultem respostas fisiológicas.
d) não possuem a capacidade de estimular certos processos fisiológicos e inibir outros.
e) não são constituídos a partir de elementos químicos mais simples.

61. (Cesgranrio) Considere as seguintes afirmações:
I. O crescimento das plantas ocorre em regiões onde existem meristemas.
II As auxinas influenciam diretamente o crescimento do caule e da raiz.
III. Nas plantas, o crescimento é regulado por hormônios.
Dessas afirmações:

a) apenas I é verdadeira.
b) apenas II é verdadeira.
c) apenas III é verdadeira.
d) apenas II e III são verdadeiras.
e) I, II e III são verdadeiras

62. Certas funções dos seres vivos são coordenadas por hormônios. O amadurecimento dos frutos e o crescimento dos vegetais superiores são determinados, respectivamente, por substâncias como:

a) ácido abscisico e esteróides.
b) etileno e auxinas.
c) giberelinas e estrogênio.
d) testosterona e progesterona.
e) hormônio luteinizante e feromônios.

63. (F. M. Santa Casa-SP) Foi realizado o seguinte experimento: de dois coleóptiles retiraram-se as pontas e colocaram-se blocos de ágar contendo hormônios de crescimento conforme o esquema.
(Observar a presença de um controle e de um ponto P Após certo tempo deve ocorrer:)

a) I curva-se para a esquerda e II curva-se para a direita.
b) I curva-se para a direita e II curva-se para a esquerda.
c) ambos se curvam para o mesmo lado se mantidos no escuro.
d) ambos se comportarão como o controle se os três coleóptiles forem mantidos no escuro.
e) se os três coleóptiles forem iluminados exatamente do ponto P o crescimento dos três será exatamente o mesmo e uniforme.

64. (Faap-SP) Aplicando-se, em laboratório, uma solução de AIA (auxina) no ovário da flor de tomateiro, pode-se observar o aparecimento de fruto partenocárpico, ou seja, sem semente. Nesse processo:

a) há polinização e fecundação normais.
b) os óvulos fecundados provocam aumento das paredes do ovário, resultando o fruto.
c) a auxina inibe o desenvolvimento do ovário.
d) não há fecundação e o AIA é responsável pelo desenvolvimento do fruto.
e) não há fecundação, pois a auxina repele os insetos polinizadores.

65. (Mogi-SP) Assim como as folhas novas são produzidas pela planta, á medida que ela cresce, as folhas senescentes geralmente se destacam do caule e caem ao solo. Nas folhas senescentes verifica-se:

a) aumento do teor auxínico e desaparecimento da camada de abscisão.
b) queda do teor auxínico e desaparecimento da camada de abscisão.
c) manutenção do teor auxínico e formação da camada de abscisão.
d) queda do teor auxínico e formação da camada de abscisão.
e) aumento do teor auxínico e formação da camada de abscisão.


66. (F. E. E. Queiroz-CE) Considere o gráfico abaixo, que representa o efeito da aplicação de diferentes concentrações de AIA (auxina) sobre o crescimento de raízes e caules.

Considere ainda as seguintes afirmações:
I. Os caules são mais sensíveis do que as raízes ao efeito de AIA.
II. Baixas concentrações de AIA são suficientes para estimular as raízes, porém são insuficientes para estimular os caules.
III. Há uma concentração ótima de AIA para estimular o crescimento acima da qual passa a ocorrer um efeito inibidor.
IV. Concentrações de AIA que estimulam o crescimento dos caules inibem o crescimento das raízes.
De acordo com o gráfico, são verdadeiras as afirmações:

a) I, II, III e IV.
b) II, III e IV apenas.
c) II e III apenas.
d) I e III apenas.
e) I e II apenas.

67. (Mackenzie-SP) Plantas daninhas podem invadir culturas de arroz, trigo etc., causando sérios prejuízos. O agricultor, conhecendo determinadas técnicas, poderá aplica-las, impedindo a destruição dos cereais, bem como racionalizando o trabalho. Conseguirá bom resultado, matando as ervas daninhas, se:


a) usar auxina sintética, por exemplo, 2,4-D, que age como herbicida, em uma cena concentração.
b) iluminar unilateralmente as plantas, para ocorrer a destruição de hormônios das ervas.
c) pulverizar as plantas com BHC, que é inseticida poderoso.
d) drenar a água e colocar mais cálcio e enxofre no solo.
e) preparar uma solução com micronutrientes e auxina e injetar elevada concentração na raiz dos cereais.

68. A poda, técnica utilizada em jardinagem, consiste, em última análise, em:

a) estimular a produção de AIA nas gemas laterais.
b) estimular a produção de giberelina pelas folhas.
c) destruir a gema apical, que produz auxinas, que inibem as gemas laterais.
d) diminuir a absorção de nutrientes pela raiz.
e) aumentar a absorção de nutrientes pela raiz.

69. No começo do século XX, fruticultores aceleravam o amadurecimento de frutos, colocando-os em salas aquecidas por fogões de querosene. Inicialmente, acreditava-se que o calor era o responsável pela maturação dos frutos, mas, posteriormente, demonstrou-se que o responsável pelo amadurecimento era uma substância liberada durante a combustão do querosene. Experiências mostraram que essa substância é também produzida naturalmente pelos frutos. A substância em questão é:


a) auxina. c) giberelina.
b) citocinina. d) florigeno.
e) etileno.

70. (Fuvest-SP) Um dos gases liberados por automóveis é o etileno. Esse gás poderá causar nas plantas:

a) queda das folhas.
b) aumento da pilosidade das raízes.
c) retardamento da senescência foliar.
d) maior crescimento longitudinal dos ramos.
e) retardamento da degradação da clorofila.

71. (U. F. Fluminense-RJ) A auxina, hormônio encontrado nos vegetais, permite que estes
respondam a estímulos provocados pela:

a) temperatura. .
b) alcalinidade do solo.
c) luz
d) acidez do solo.
e) acidez da água.

72. (Vunesp) Leia as afirmações:
1-Todas as plantas respondem a estímulos fotoperiódicos para o processo de florescimento.
2. Em plantas de dias longos o fotoperíodo não pode ser fracionado.
3. Para a indução fotoperiódica é importante que a planta permaneça no fotoperíodo adequado até o final do processo de florescimento.
Nesta questão assinale:

a) se todas as alternativas estão incorretas.
b) se todas as alternativas estão corretas.
c) se as alternativas 1 e 2 estão corretas.
d) se as alternativas 1 e 3 estão corretas.
e) se as alternativas 2 e 3 estão corretas

73. (PUC/Campinas-SP) Considere o experimento esquematizado abaixo, em que uma planta colocada em posição horizontal desenvolve movimentos: geotrópicos, positivo na raiz e negativo no caule.

Considere também o gráfico que mostra os efeitos das diferentes concentrações do ácido indolil-acético (AIA) sobre o crescimento da raiz e do caule.

Assinale a alternativa que associa corretamente os processos nas regiões I, II, III da planta com os intervalos a, b e c do gráfico.
a) Ia IIa IIIb c) Ia IIb IIIb
b) Ia IIb IIIc d) Ic IIc IIIa
e) Ic IIa IIIb

74. A ponta de um coleóptilo de aveia foi coberta com uma capa opaca. Qual das alternativas representa corretamente o coleóptilo após algumas horas de iluminação unilateral?

75. (U. Passo Fundo-RS) Foram postas a germinar algumas sementes de feijão, num vaso colocado á direita, no fundo de uma caixa totalmente fechada e ás escuras. Dez dias após, foi feito um orifício na frente, ao alto e á esquerda da caixa. Observou-se que as plantas de feijão, ao crescerem, começaram a sair pelo orifício, descrevendo uma curvatura (ver figura). Testa-se o:



a) fotonastismo.
b) fototropismo.
c) geotropismo.
d) hidrotropismo.
e) termotropismo.

76. (Unifor-CE) "Em uma planta iluminada unilateralmente, a concentração de auxina no lado iluminado do caule I e a planta apresenta II ".
Para tornar correta a frase acima, basta substituir I e II, respectivamente, por:

a) aumenta, fototropismo positivo.
b) diminui, fototropismo positivo.
c) aumenta, fototropismo negativo.
d) diminui, fototropismo negativo.
e) diminui, crescimento ereto.

77. (Fuvest-SP) Uma planta submetida á iluminação unilateral crescerá em direção á fonte de luz, como mostrado no esquema.


Isso ocorre devido á migração de auxina para:

a) a região I, o que provoca maior divisão das células desse lado.
b) a região II, o que provoca maior divisão das células do lado oposto.
c) a raiz, que, ao crescer em direção oposta á luz, orienta o crescimento do caule no sentido contrário.
d) a região II, o que provoca maior elongação das células do lado oposto.
e) a região I, o que provoca maior elongação das células desse lado.

78. (U. F. Uberlândia-MG) O fenômeno de movimento apresentado pela Mimosa pudica, ou sensitiva, que, quando tocada, baixa imediatamente seus foliolos, é denominado:

a) tactismo. c) nutação.
b) nictinastismo. d) tigmonastismo.
e) seismonastismo.

79. (Osec-SP) Um dos fatores adaptativos para os vegetais é a luz. Experiências feitas com várias espécies de plantas permitiram agrupa-las em três tipos: as de dia longo, as de dia curto e as independentes. As de dia longo florescem quase sempre em meados do verão, enquanto as de dia curto o fazem no fim do verão, no outono ou no começo da primavera. O tempo de luz e escuro sobre as plantas é importante, portanto, para a sua floração.
Esse fenômeno é chamado:

a) fototactismo.
b) fotodeterminismo.
c) fotonastismo.
d) fotoperiodismo.
e) fototropismo.

80. (PUC/Campinas-SP) As figuras representam o comportamento de plantas submetidas a diferentes fotoperíodos.

Com base nessas figuras, foram feitas as seguintes afirmações:
I. As plantas de dia curto precisam de uma noite longa, não interrompida pela luz, para florescer.
II. As plantas de dia longo podem florescer quando noites longas são interrompidas pela luz.
III. As plantas de dia longo e as de dia curto florescem nas mesmas condições de iluminação.
Dessas afirmações, apenas:

a) I é correta.
b) II é correta.
c) III é correta.
d) I e II são corretas.
e) I e III são corretas.





Início    Quem Somos    Sobre o Site    Perguntas Frequentes    O que é Vestibular Seriado    Fale Conosco